Em caso de Sinistro

A Caravela Seguros pretende apostar numa relação mais próxima com os Seus Clientes, disponibilizando, em formato digital, as Participações de Sinistros. Este espaço permite um acesso direto aos documentos referidos através de 'download' ou impressão.

Participações DATA
  Acidentes Pessoais 01-Jun-2015
  Acidentes Trabalho 11-Aug-2017
  Automóvel 01-Jun-2015
  Declaração Amigável Acidente Automóvel 06-Dec-2012
  Declaração Amigável Danos por Agua 30-Jun-2017
  Multirriscos 01-Jun-2015
  Quebra Vidros Automóvel  01-Jun-2015
  Responsabilidade Civil Geral 01-Jun-2015

 Uma atitude calma e tranquila, na hora do acidente, ajuda na melhor resolução da situação.

 
Como Atuar?

 

  • Verifique se há alguém ferido e caso tal se verifique chame de imediato o 112;
  • Verifique quais foram os danos ocorridos, bem como o que eventualmente os possa ter originado, procurando não mexer nos vestígios do sinistro;
  • Caso se tenha verificado assalto ou arrombamento, contacte o mais rapidamente possível as autoridades.

Para que se inicie o mais rapidamente possível o processo de regularização do sinistro contacte com a Caravela Seguros ou qualquer um dos seus agentes, cujos serviços o ajudarão na resolução do caso.

Para Participar

Poderá participar o sinistro de diversas formas. Para qualquer das situações, aconselhamos no entanto que junte sempre toda a documentação possível (impresso de Participação de sinistro ou documento escrito detalhado, auto da polícia, fotografias, entre outros).

Se o Sinistro estiver enquadrado no Protocolo de Danos por Água em Edificios em Regime de Propriedade Horizontal (DPA) da Associação Portuguesa de Seguradores, deverá utilizar a Declaração Amigável de Danos por Agua (DADA) constante na pasta “Participação” que deverá ser assinada por todos os intervenientes e enviada no prazo de 8 dias.

Para aplicar o DPA deve verificar-se cumulativamente o seguinte:

  • Os seguradores do causador e do lesado serem aderentes ao protocolo;
  • O causador do sinistro ser titular de uma apólice de seguro de edifício e/ou recheio, válida à data do sinistro, que garanta a sua responsabilidade civil por danos por água;
  • O lesado ser titular de uma apólice de seguro para a fração danificada, válida à data do sinistro, que garanta os danos por água;
  • O sinistro com origem numa fração causar danos, para além dos próprios, apenas a uma outra fração ou às partes comuns do edifício (desde que as partes comuns se encontrem garantidas por um seguro de condomínio);
  • A comunicação do sinistro/reclamação ocorra no prazo de 8 dias.

Com o novo sistema DPA, a regularização de um sinistro de danos por água, ainda que provocado por uma fração vizinha, é assegurada ao cliente lesado pelo seu próprio segurador, que se encarregará depois de reclamar o respetivo reembolso ao segurador da fração responsável.

Para outros casos não abrangidos pelo DPA, deverá:

  • Entrar em contacto com o nosso Call Center ( 217 958 690 ) ou com uma das nossas dependências (consultar dados aqui no site), ou com qualquer dos nossos agentes ou mediadores.
  • Entregar a Participação numa das nossas dependências ou ao seu mediador, seja presencialmente, seja por correio, fax ou e-mail.
  • Não esqueça caso a opção de envio seja por e-mail de anexar os documentos digitalizados.

A correta receção destes documentos permitirá dar início à abertura do processo de sinistro.

Uma atitude calma e tranquila, na hora do sinistro, ajuda na melhor resolução da situação.

Como atuar?

Utilize em primeiro lugar, o triângulo para assinalar devidamente o acidente (a distância recomendada, em caso de boa visibilidade, é de 30 metros).

  • Sempre que houver feridos deverá antes de tudo ligar para o 112;
  • Caso não haja feridos, e desde que intervenham apenas 2 veículos, o acidente ocorra em território nacional, os danos previsíveis não ultrapassem os 15.000 euros e ambos os veículos tenham seguro válido numa das Companhias Aderentes à Convenção IDS, o processo de sinistro poderá ser mais fácil, rápida e comodamente resolvido no âmbito da Convenção IDS (Indemnização Direta ao Segurado).
  • O IDS é o sistema de regularização de sinistros do ramo Automóvel que se caracteriza pelo facto de a seguradora do condutor sem culpa (total ou parcial) na ocorrência de sinistro, pagar diretamente ao seu segurado a indemnização devida, mesmo que o veículo esteja apenas coberto pela garantia de Responsabilidade Civil, sem qualquer agravamento do seu prémio de seguro em caso de nenhuma responsabilidade lhe ser atribuída. Assim, os 2 condutores intervenientes no sinistro, deverão preencher em conjunto uma declaração amigável de acidente (DAAA), sendo indiferente qual dos 2 é o “Veículo A” ou o “Veículo B” (ver como preencher a Declaração Amigável ). O preenchimento conjunto de uma declaração amigável de acidente (DAAA) não implica por si só a assumpção de qualquer responsabilidade pelos intervenientes, pois as 2 companhias envolvidas irão regularizar o sinistro por recurso à aplicação da Tabela Pratica de Responsabilidades.
  • Em caso de sinistro, quer a responsabilidade seja sua, quer seja do condutor de outro veículo envolvido (mesmo que não haja entendimento para o preenchimento conjunto ou não estejam reunidas as condições para o sinistro ser considerado com base na Convenção IDS), deverá sempre preencher o impresso denominado de Declaração Amigável de Acidente Automóvel (DAAA) que lhe terá sido fornecida com os restantes documentos de seguro;
  • É importante a identificação completa do(s) outro(s) interveniente(s) e respectivo(s) veículo(s), não esquecendo número de telefone e horas/local de contacto mais acessíveis;
  • Procure obter a identificação completa das testemunhas, não esquecendo, uma vez mais, o número de telefone e horas/local de contacto mais acessíveis;
  • Se o(s) outro(s) interveniente(s) não estiver(em) de acordo com a sua versão, deve evitar discussões e chamar a autoridade policial. Esta deverá sempre intervir quando haja feridos;
  • Obtenha a identificação dos sinistrados, o que pode fazer mais tarde, no estabelecimento de saúde que lhes prestar assistência;
  • Sempre que lhe seja possível, fotografe o local do acidente e os danos provocados pelo mesmo;
  • Caso o sinistro em causa seja por “Furto ou Roubo” deverá dirigir-se rapidamente à esquadra de Polícia ou da GNR mais próxima e participar a ocorrência. Solicite uma cópia da participação da ocorrência e entregue-a numa das nossas dependências ou ao seu Agente;
  • Se subscreveu a cobertura de (Multi) Assistência em Viagem, poderá obter todos os serviços necessários da mesma cobertura, ligando através do telefone 211 571 982 (linha verde);
  • Se estiver no estrangeiro ligue o +351 21 157 19 82. Este serviço está disponível 24 horas por dia, 365 dias por ano.
Para Participar

A Caravela - Companhia de Seguros SA associou-se à APS no desenvolvimento e lançamento de uma aplicação móvel para facilitar a participação de um sinistro automóvel – a e-segurnet.

Consideramos que esta aplicação móvel vem facilitar o processo de comunicação de um acidente, constituindo uma alternativa ao processo tradicional da participação em papel (DAAA), agilizando os passos seguintes de regularização do sinistro.

Sugerimos assim, que instale esta aplicação no seu telemóvel, carregue de imediato os seus dados pessoais e os da sua viatura e fica preparado para o caso do acidente acontecer!

Saiba mais consultando o site: www.apseguradores.pt.

Alternativamente, participe à Caravela Seguros, no mais curto espaço de tempo, independentemente da sua responsabilidade no sinistro.

Na participação, junte sempre toda a documentação que possuir (Declaração Amigável Automóvel ou Documento participação, Auto da polícia, fotografias, entre outros).

Para enviar a informação correspondente à participação do acidente, utilize preferencialmente os seguintes contactos:

Se lhe for mais conveniente, entregue-a pessoalmente ao seu Mediador, ou em qualquer delegação da Caravela Seguros (consultar moradas neste site).
 
O correto encaminhamento dos documentos relativos à sua participação de sinistro permitirá uma mais rápida abertura e regularização do processo.
Como Preencher a Declaração Amigável
1. Data do Acidente: Introduza a data correta do acidente
2. Local: Introduza o local do acidente.
3. Feridos, mesmo ligeiros: Indique a existência ou não de feridos, mesmo que ligeiros. A existência de feridos mesmo que ligeiros não se aplica no sistema de IDS - Indeminização Directa ao Segurado.
4. Danos Materiais: O sistema IDS apenas abrange os prejuízos materiais que não excedam os 15.000€.
5. Circunstâncias: Assinale com cruzes de modo a indicar as circunstâncias em que se deu o acidente. No final, indique a quantidade de quadrados que selecionou, pois esta informação é muito importante na determinação das responsabilidades.
6. Segurado/Tomador do Seguro: Indique o apelido, nome, morada, código postal e NIF do segurado/tomador.
7. Veículo: Indique o número da matrícula do veículo.
8. Companhia de Seguros: Indique os elementos constantes na Carta Verde do veículo.
9. Condutor: Indique os elementos constantes na Carta de Condução do condutor.
10. Ponto de embate: Indique com uma seta o ponto de embate inicial.
11. Danos Visíveis: Indique os danos visíveis causados pelo acidente.
12. As minhas Observações: Resuma as circunstâncias do acidente (por exemplo, o Veículo B não parou no sinal STOP).
13. Esquema do acidente: Esquematize a posição dos veículos no momento do embate, assim como a existência de semáforos, sinais verticais, traços contínuos e outros elementos de sinalização ou de referência.
14. Assinaturas de Condutores: Certifique-se que a Declaração Amigável está assinada por ambos os condutores, de forma a possibilitar o acionar do sistema IDS, caso a situação o permita.
 
Regularização de Sinistros - Informação Oficial

O Decreto-Lei nº 291/2007 de 21 de agosto de 2007, veio regulamentar a relação entre Seguradoras, Segurados e Terceiros na Regularização de Sinistros do Ramo Automóvel.

O Decreto-Lei nº 153/2008 estabelece prazos para a Regularização de Sinistros Automóvel de:

  • Responsabilidade Civil - Danos Materiais;
  • Responsabilidade Civil - Danos Corporais;
  • Danos Próprios - Veículos seguros: se sinistros ocorridos ao abrigo das coberturas de Choque, Colisão e Capotamento.

Encontram-se disponíveis para consulta os seguintes documentos:

  Decreto-Lei nº 291/2007 - Regularização de Sinistros Automóvel.  
  Prazos Médios de Regularização de Sinistros Automóvel - 2016  
  Prazos Médios de Regularização de Sinistros Automóvel - 2015  
  Prazos Médios de Regularização de Sinistros Automóvel - 2014  
  Prazos Médios de Regularização de Sinistros Automóvel - 2013  
  Prazos Médios de Regularização de Sinistros Automóvel - 2012  
  Prazos Médios de Regularização de Sinistros Automóvel - 2011  
  Prazos Médios de Regularização de Sinistros Automóvel - 2010  
  Prazos Médios de Regularização de Sinistros Automóvel - 2009